Mateus Souza

Conversas sobre desenvolvimento web

Categorias »

Página 9

Quanto Cobrar Por Um Site?

12

Mais uma vez é levantada essa questão. Quanto cobrar por um site?

http://www.numclique.net/wp-content/uploads/2008/03/freela.jpg

Graças a Deus eu achei uma palestra feita pelo Sandro Reiller no Instituto Infnet sobre como calcular o custo de desenvolvimento de um site e cobrar do cliente de maneira adequada.

Exitem vários foruns de discursão, comunidades no orkut e em outras redes sociais que abordam esse tema, mas o certo é que, essa questão e nem essa paletra, como diz o próprio Sandro Reiller vai solucionar seus problemas, mas sim auxiliá-lo na sua decisão…

Chega de papo e vamos ver o video que vocês devem estar loucos para assistirem:

Ver video

Depois coloquem a sua opinião aqui nos comentários e os seus métodos para aprendermos mais…

Até a próxima.

Diferença Entre ID (#) e Classes (.)

11

Bom eu estava “dando aula” pra um amigo meu pelo Skype e surgiu essa pergunta: Qual é  a diferença entre ID (#) e Classes (.)? E é este tema que será abordado neste post:

Intrudução
É comum haver confusões entre IDs e Classes, utilizados e necessários em XHTML, CSS e Javascript. Há muitos tutoriais na internet explicando alguns pontos básicos e algumas dicas, que não são o suficiente. Resultado: as dúvidas persistem e a diferença entre ID e Classe ainda não é “desvendada”. Vamos acaber com esse mitério de uma vez por todas…

Dicas Para Trabalhar com CSS (Cascading Style Sheets)

0

CSS

Hoje vou postar algumas dicas de CSS, pra ajudar novos web designers e até os mais experientes, são dicas simples porem eficazes, vamos as dicas:

Pare com div1, div2…

Evite dar nomes como div1, div2, div3 aos seus elementos. Eles não explicam nada, e quando você for corrigir algum erro, sei la só vai queimar o neurônios sem precisão . Da mesma maneira, barra_azul não faz muito sentido: se você mudar a cor do site, onde vai estar a barra azul? Prefira nomes explicativos, como menu ou barra.

Cuidado com Maiúsculas e minúsculas

Como Ser Indexado no Google em 48 Horas – Dicas SEO

12

http://www.fabioricotta.com/wp-content/uploads/2008/05/seo_no_brasil.jpg

Vamos para mais um assunto que todos precisamos saber, a “belezinha” do SEO (Search Engine Optimization).
A dica que vou dar hoje é, como já diz o título: Como ser indexado no Google em 48 horas.

Mas por que o Google? Por que não o Yahoo e o MSN, ou qualquer outro?

Vou explicar somente do Yahoo, o resto já tirem as suas conclusões:

– Yahoo não concede Rank da página (Page Rank).
– Yahoo não é Google.

O título diz, ser indexado pelo Google porque esta técnica só funciona no Google. O Google? Nada mais nada menos do que o melhor e mais usando sistema de busca do mundo… então é obvio que queremos ele.

Agora surge mais um pergunta: Como? Estou faz uma semana (ou mais) tentando ser indexado e até agora nada… Como isso, é possível?
Agora a minha resposta, rs:
– Por hora adianto que funciona sim, eu mesmo testei e está aprovado.

Bom chega de blá, blá, blá e vamos ao que te interessa (uma dica dentro de outra 😀 – senhores escritores, blogueiros, sei lá…, não escrevam demais, isso cansa você e cansa o visitante, fazendo com que ele “suma” do seu site, vê la ein…):

Bom normalmente, muitos acham que a melhor e a forma mais fácil – recomendada pelo Google – de ser indexado é adicionando (ou submetendo) a sua URL por esta página.
Bem, esta não é realmente a melhor maneira de fazê-lo (ser indexado). Assim minha recomendação é NUNCA adiciona seu URL ao Google submetendo seu site.

Um exemplo:
Digamos que você tem um amigo que tem outro amigo, mais você não conhece esse amigo do seu amigo e quer conhecê-lo. Assim seu amigo irá lhe apresentar para o amigo dele, e o amigo dele ira confiar em você, pois você é amigo do amigo dele que agora se tornou amigo dele também.

Se você já entende do assunto, deve ter sacado que estou falando de parceiros (sites) que ja estão indexados no Google e que irão lhe “apresentar para o Google”.
Mais como isso funciona? Vou dar uma rápida explicação:
O Google vai fazer a atualização do sitemap do seu amigo e “vualá”, achou o link do seu site no lá no meio. Assim o Google vai ficar “curioso” e vai visitar seu site, indexando ele também. É claro que não é assim tecnicamente, é só pra entender…

Algumas dicas:

  • Procure fazer parcerias com site que contenham um alto Pagerank, pois tais são “mais amigos” do Google;
  • Utilize fóruns também, na assinatura do seu perfil, por exemplo;
  • Compre links. Vai gastar um pouquinho mais vale a pena também.

Atenção:
Tenha certeza de que você não enviou sua URL para Google, pois ele não vai te dar essa vantagem de mais PR. Com certeza você será indexados em 1-2 dias no máximo (isso depende dos seus “amigos”), e ainda ganhará a vantagem do Pagerank para seu site.

É isso, qualquer dúvida e sugestão comente!

Psicologia Das Cores

2

http://pokas.blogs.sapo.pt/arquivo/cores%20k%20se%20misturam.JPG

Hoje vou falar sobre as cores, uma parte fundamental na criação de websites.

-Mas por quê? Você pode me perguntar. Porque eu preciso saber disso?
Pois bem, infelizmente nos cursos de webdesigner não são abordados temas de como quanto cobrar (em breve falarei sobre isto), sobre a psicologia e a função das cores em um site, entre outros… e nos temos que aprender na marra ou errando, e é isso que vou fazer, poupar lhes desses erros cometidos somente por falta de conhecimento.

-Mas Mateus, eu ainda não entendi.
Vou lhe dar um exemplo, o cliente quer um site preto, como você irá convencê-lo de que esta não é a melhor forma? De que o branco por exemplo, será a melhor opção? Por isto é importante saber sobre este tema que é pouco abordado na web. Há aqueles que falam, “O cliente sempre tem a razão, se ele quer assim, assim será…“, ai está um dos grandes erros de alguns webdesigners. Somos formados, fazemos cursos é justamente para isso, você é o designer você obrigatoriamente tem que saber “por onde ir”, como fazer com que o visitante goste do que ele veja, digamos assim você é um desenhista profissional (design) e vai desenha uma pessoa, se você passar este trabalho para uma criança que mal sabe desenhar (o cliente) a diferença será vista de longe. Mais teoricamente podemos dizer:

O designer deve ter bastante criatividade, método, disciplina e conhecimento técnico e cultural. Quanto mais se estuda o meio de atuação da área onde ele pretende atuar e se exercita a observação e o olhar crítico, mais recursos se têm para gerar uma solução.

Sendo assim é muito importante o conhecimento para questões como a citada acima. Bom chega de papo furado e vamos ao que interessa:

Psicologia das Cores

A escolha das cores é fundamental para uma boa harmonia dos elementos de um site. Ela pode enfatizar textos, imagens e caracterizar especialmente os elementos da página.

A cor exerce influência decisiva nos olhos dos seres humanos, afeta a atividade muscular, mental e nervosa. A combinação das cores afeta o psicológico e pode tornar um ponto importante no interesse do público em seu site ou no site do cliente.

A combinação certa pode causar efeitos como de excitação, urgência, contentamento, calma, vulgaridade, melancolia, segurança etc., e ainda destacar algum elemento em relação a outro.

Na Web a seleção de uma cor é um pouco complicada, pois é impossível garantir que uma determinada cor irá se apresentar no monitor do usuário como ela realmente é, ou seja, como a que o designer colocou.

Isto acontece devido ao fato de cada monitor ter uma especificação diferente, uns podem trabalhar com mais vermelho, ser mais brilhante, ter mais contraste e etc., e ainda cada um pode estar configurado com uma determinada resolução como 640×480 pixels, 800×600 pixels e assim por diante.

A combinação desses fatores é que irá determinar a fidelidade e a reprodução de cores e a qualidade das imagens.

Abaixo você poderá visualizar algumas sensações “psicológicas” conhecidas:

As cores e os efeitos psicológicos

Sensações visuais + significado:

– Branco – pureza
– Preto – negativo
– Cinza – tristeza
– Vermelho – calor, dinamismo
– Rosa – graça, ternura
– Azul – pureza, fé

Sensações Acromáticas

Branco: inocência, paz, divindade, calma, harmonia, para os orientais pode significar morte, batismo, casamento, cisne, lírio, neve, ordem, simplicidade, limpeza, bem, pureza.

Preto: sujeira, sombra, carvão, fumaça, miséria, pessimismo, melancolia, nobreza, seriedade. É expressivo e angustiante ao mesmo tempo. Alegre quando combinado com outras cores.

Cinza: pó, chuva, neblina, tédio, tristeza, velhice, passado, seriedade. Posição intermediária entre luz e sombra.

Sensações Cromáticas

Vermelho: guerra, sol, fogo, atenção, mulher, conquista, coragem, furor, vigor, glória, ira, emoção, paixão, ação, agressividade, perigo, dinamismo, baixeza, energia, revolta, calor, violência.

Laranja: prazer, êxtase, dureza, euforia, outono, aurora, festa, luminosidade, tentação, senso de humor. Flamejar do fogo.

Amarelo: egoísmo, ciúmes, inveja, prazer, conforto, alerta, esperança, flores grandes, verão, limão, calor da luz solar, iluminação, alerta, euforia.

Verde: umidade, frescor, bosque, mar, verão, adolescência, bem-estar, paz, saúde (medicina), esperança, liberdade, paz repousante. Pode desencadear paixões.

Azul: frio, mar, céu, horizonte, feminilidade, espaço, intelectualidade, paz, serenidade, fidelidade, confiança, harmonia, afeto, amizade, amor, viagem, verdade, advertência.

Roxo: fantasia, mistério, egoísmo, espiritualidade, noite, aurora, sonho, igreja, justiça, misticismo, delicadeza, calma.

Marrom: cordialidade, comportamento nobre, pensar, melancolia, terra, lama, outono, doença, desconforto, pesar, vigor.

Púrpura: violência, furto, miséria, engano, calma, dignidade, estima.

Violeta: calma, dignidade, estima, valor, miséria, roubo, afetividade, miséria, calma, violência, agressão, poder sonífero.

Vermelho-alaranjado: sexualidade, agressão, competição, operacionalidade, desejo, excetabilidade, dominação.

A escolha da cor sofre influência da moda, das tendências e da decisão do designer.

Harmonia e Contraste

Espaços em branco podem ser definidos como áreas que não contenham textos, imagens ou qualquer outro elemento gráfico. Saber balancear o conteúdo e o espaço em branco em um site é a chave para manter a harmonia dos elementos dentro da página e prender a atenção do usuário.

A conseqüência da má utilização desse recurso é não ter um bom equilíbrio, assim os olhos ficam confusos pois não existirá uma progressão visual para o internauta seguir e conseqüentemente ele perderá o interesse pela página.

O que pode ser feito para que isto não aconteça é seguir as recomendações de alguns “gurus” em design:

“Não coloque o máximo de informações dentro de uma página”.

“Os espaços vazios reforçam a unidade de grupos, harmonizam as áreas, aumentam o contraste e facilitam a visualização e leitura”.

Em geral as cores claras e quentes elevam e expandem, por isso, no passado era comum casas com o teto pintado de azul e paredes amarelas, a sensação que passava era de mais espaço. Por exemplo, nunca se deve pintar um teto de preto ou roxo, essas cores passariam a sensação de opressão e clausura.

Visibilidade

Amarelo e Azul são as cores que melhor se lêem a distância.

O contraste preto-amarelo se vê desde mais longe.

O contraste preto-branco tem um valor neutro.

O contraste vermelho-verde é o que menos se percebe.

Em geral os elementos gráficos escuros sobre fundo claro se percebem melhor que o contrário.

Bom agora mãos a obra, recomendo que guarde este post nos favoritos e visite sempre que precisar de uma referência “psicológica”. Se mesmo assim surgir dúvidas faça comentários, comente a vontade!

Todas as Categorias